Uma igreja para chamar de sua

Indo Jesus para os lados de Cesareia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela – Mt 16.13 a 18

E também:

Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue – At 20.28

 

INTRODUÇÃO:

Afinal de quem é a Igreja?

Seria certo dizer “minha igreja” ou “nossa igreja”?

Em que sentido pode ser certo e em que sentido está errado?

No sentido absoluto somente Jesus pode dizer com propriedade “minha igreja”

  1. Ele a estabeleceu
  2. Ele a comprou com seu próprio sangue
  3. Ela existe para ele
  4. Ela é seu corpo
  5. Ela é sua noiva

Num sentido mais restrito pode dizer “minha igreja” quem pertence à igreja. É “minha” ou “nossa” no sentido de que pertencemos a ela. Assim como posso dizer “minha empresa”, “meu bairro”, “minha cidade”, “minha família” etc.

Somente quem pertence à igreja pode propriamente se referir à igreja local usando os pronomes possessivos “minha” ou “nossa”.

 

SER IGREJA

Para pertencer à igreja é necessário:

  • Nascer de novo

Essa é a condição sine qua non, ou seja, sem a qual ninguém pode ser igreja ou fazer parte da igreja.

Jesus disse a Nicodemos:

A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. […] Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo – Jo 3.3 a 7 (editado)

Paulo reiterou:

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas – 2Co 5.17

E também:

Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser nova criatura – Gl 6.15

A igreja é a comunidade dos regenerados, aqueles que foram gerados novamente, nasceram de Deus por instrumentalidade do Espírito Santo:

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo – 1Pe 1.3 a 5

  • Reconhecer o Senhorio Absoluto de Jesus Cristo

Embora haja uma ênfase na recepção de Jesus como Salvador, os cristãos primitivos não faziam distinção entre o Salvador e o Senhor. Para eles Jesus se torna o Salvador daqueles que o reconhecem que ele é acima de tudo o Senhor de suas vidas.

A este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis. Porque Davi não subiu aos céus, mas ele mesmo declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por estrado dos teus pés. Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo – At 2.32 a 36

Pedro é bem enfático nisso:

Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo […] Portanto, se, depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro – 2Pe 2.11 e 20

… para que vos recordeis das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos vossos apóstolos […] …antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno – 2Pe 3.2 e 18

A igreja é a comunidade dos regenerados que reconhecem que Jesus Cristo é o Senhor absoluto de tudo e de todos.

  1. Viver em Unidade e Santidade

Paulo nos fala sobre o modo cristão de viver nesse mundo e se refere a ele como “a vocação a que fostes chamados”. Essa vocação é para vier em unidade e santidade.

Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos – Ef 4.1 a 6

Mas não foi assim que aprendestes a Cristo, se é que, de fato, o tendes ouvido e nele fostes instruídos, segundo é a verdade em Jesus, no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade – Ef 4.20 a 24

Ser e pertencer à igreja implica em um compromisso de vida com a preservação da unidade e a perseguição consciente de uma vida caracterizada pela santidade.

Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor, atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados; nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura – Hb 12.14 a 16

Aqueles que nasceram de novo reconhecem o senhorio de Cristo e compreendem a necessidade de unidade e santidade para crescerem em graça e no conhecimento de Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador.

 

TER COMO SINÔNIMO DE PERTENCER

A “minha” igreja é aquela à qual eu pertenço e da qual eu faço parte ativa.

Pertencer à igreja pressupõe:

  • Relacionamento Fraternal – Ser Família

Pertencer à igreja é pertencer à família de Deus. Ter um só Pai e muitos irmãos. Ser um irmão entre outros milhares de irmãos.

Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito – Ef 2.19 a 22

Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porquanto aos que de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos – Rm 8.28 e 29

A igreja é a família de Deus que une diversas famílias humanas. Deus é o Pai, Jesus é o irmão mais velho, e nós somos herdeiros com ele.

  • Cuidado Mútuo – Reciprocidade

Pertencer à igreja significa ter a responsabilidade pelo irmão que congrega conosco a mesma igreja.

Significa um despojamento da mentalidade de Caim.

O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem. Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. […] regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes; compartilhai as necessidades dos santos; praticai a hospitalidade; abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram. Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos – Rm 12.9,10 e 12 a 16

Na Bíblia há inúmeras exortações para que cuidemos uns dos outros. As ações de reciprocidades evidenciam que amamos uns aos outros como Jesus Cristo nos amou.

  1. Complementaridade – Senso de Corpo

Sendo um corpo a igreja é composta de muitos membros e cada membro tem sua função e consequente limitação. A minha limitação é complementada pela presença e atuação dos demais irmãos:

Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser do corpo. Se o ouvido disser: Porque não sou olho, não sou do corpo; nem por isso deixa de o ser. Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde, o olfato? Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve. Se todos, porém, fossem um só membro, onde estaria o corpo? O certo é que há muitos membros, mas um só corpo. Não podem os olhos dizer à mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés: Não preciso de vós –1Co 12.14 a 21

É preciso haver uma cooperação entre as diversas partes do corpo para que haja crescimento sadio e edificação mútua:

Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor – Ef 4.15 e 16

Quando eu percebo que não sou suficiente e que preciso dos irmãos para que a minha fé seja desenvolvida e amadureça eu compreendo o que Jesus tinha em mente quando instituiu a sua Igreja.

 

“MINHA IGREJA” É:

Para poder se referir à igreja como sua igreja você precisa:

  • Ter Prazer em Fazer Parte Dela

Uma pessoa não diz “minha empresa” quando se encontra insatisfeita com o seu emprego.

Uma pessoa não diz “minha cidade” se não tem prazer em afirmar isso.

De igual forma ao dizer “minha igreja” estaremos expressando nisto nosso contentamento em pertencer à referida igreja.

Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum. Com grande poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça – At 4.32 e 33

Mesmo em meio à mais dura perseguição a igreja continua contando com o auxílio do Espírito Santo:

A igreja, na verdade, tinha paz por toda a Judéia, Galileia e Samaria, edificando-se e caminhando no temor do Senhor, e, no conforto do Espírito Santo, crescia em número – At 9.31

  • Estimá-la

Quando temos estima e zelo por algo ou alguém, não ousamos difamar esse algo ou alguém:

No tocante ao amor fraternal, não há necessidade de que eu vos escreva, porquanto vós mesmos estais por Deus instruídos que deveis amar-vos uns aos outros;  e, na verdade, estais praticando isso mesmo para com todos os irmãos em toda a Macedônia. Contudo, vos exortamos, irmãos, a progredirdes cada vez mais – 1Ts 4.9 e 10

  • Ter Saudades Dela

Uma pessoa que não tem saudade da comunhão fraterna não se sente parte dela.

Dou graças ao meu Deus por tudo que recordo de vós, fazendo sempre, com alegria, súplicas por todos vós, em todas as minhas orações, pela vossa cooperação no evangelho, desde o primeiro dia até agora. Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus. Aliás, é justo que eu assim pense de todos vós, porque vos trago no coração, seja nas minhas algemas, seja na defesa e confirmação do evangelho, pois todos sois participantes da graça comigo. Pois minha testemunha é Deus, da saudade que tenho de todos vós, na terna misericórdia de Cristo Jesus – Fp 1.3 a 8

  • Amá-la como Cristo a Ama

É na igreja que podemos cumprir o mandamento de Cristo:

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros – Jo 13.24 e 35

Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos –1Jo 3.16

Amar os irmãos como Cristo nos amou é o mandamento que rege a vida da igreja.

 

CONCLUSÃO:

Você quer ter uma igreja para chamar de sua?

Então lhe pergunto:

  • Você já nasceu de novo?
  • Você tem o senso real de pertencimento?
  • Você tem se dedicado a cuidar dos demais membros da igreja?
  • Você se sente complementados pelos demais membros da igreja?
  • Você preza pela comunhão dos santos?
  • Você ama e tem saudades das pessoas que frequentam a mesma igreja que você?

Se a resposta a estas perguntas for “sim”, você tem uma igreja para chamar de sua.

 

 

 

 

 

 

Postar um comentário