Últimos dias: dias de redenção

Quando, porém, virdes Jerusalém sitiada de exércitos, sabei que está próxima a sua devastação. Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes; os que se encontrarem dentro da cidade, retirem-se; e os que estiverem nos campos, não entrem nela. Porque estes dias são de vingança, para se cumprir tudo o que está escrito. Ai das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias! Porque haverá grande aflição na terra e ira contra este povo. Cairão a fio de espada e serão levados cativos para todas as nações; e, até que os tempos dos gentios se completem, Jerusalém será pisada por eles. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; sobre a terra, angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados. Então, se verá o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória. Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima – Lc 21.20 a 28

 

INTRODUÇÃO:

O Discurso Escatológico de Jesus – Mateus 24 e Lucas 21

O Contexto dos Textos:

Tendo Jesus saído do templo, ia-se retirando, quando se aproximaram dele os seus discípulos para lhe mostrar as construções do templo. Ele, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada. No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século – Mt 24.1 a 3 e Lc 21.5 a 7

O discurso (Mt 24 e 25) aconteceu na semana da última Páscoa de Cristo – Mt 26.1

O Motivo do Discurso:

Jesus estava respondendo a duas perguntas – Mt 24.3 e Lc 21.7:

  1. Dize-nos quando sucederão estas coisas (Mt 24) quando sucederá isto? (Lc 21)
  2. Que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século (Mt 24) e que sinal haverá de quando estas coisas estiverem para se cumprir? (Lc 21)

O Conteúdo do Discurso:

Jesus fala da destruição iminente de Jesus Cristo ocorrida em 70 AD e dos sinais que haveria na ocasião de sua vinda e da consumação do século.

Jesus fala das duas ocasiões simultaneamente. É preciso distinguir quando ele fala da destruição de Jerusalém e quando ele fala de sua vinda e da consumação do século.

 

MATERIAL EXCLUSIVO DE MATEUS

Há no relato de Mateus alguns elementos singulares que não estão em Lucas. Possivelmente Mateus foi fonte de informação de Lucas e não o contrário.

  • Os falsos cristos enganarão a muitos – Mt 24.5c
  • O princípio das dores – Mt 24.8a
  • Os seguidores de Jesus serão atribulados, muitos morrerão, serão odiados de todas as nações por causa do nome de Cristo – Mt 24.9
  • Muitos se escandalizarão, trairão e odiarão os discípulos de Jesus – Mt 24.10
  • Muitos falsos profetas enganarão a muitos – Mt 24.11
  • A iniquidade se multiplicará e o amor de muitos se esfriará – Mt 24.12
  • Quem perseverar até o fim será salvo – Mt 24.13
  • O evangelho será pregado por todo o mundo. Então virá o fim – Mt 24.14
  • O abominável da desolação estará no lugar santo – Mt 24.15
  • Advertência quanto à fuga se dar no inverno – Mt 24.20
  • Haverá uma grande tribulação como desde o princípio do mundo nunca houve – Mt 24.21
  • Aqueles dias serão abreviados por causa dos eleitos – Mt 24.22
  • Advertência a não acreditar nas mensagens dos falsos cristos – Mt 24.24 a 26
  • A vinda do Filho do Homem será repentina como um relâmpago – Mt 24.27
  • Onde estiver o cadáver aí se ajuntarão os abutres – Adágio popular – Mt 28
  • Logo em seguida à tribulação daqueles dias o sol escurecerá – Mt 24.29
  • Jesus enviará os seus anjos para reunir os seus escolhidos – Mt 24.31
  • Não passará essa geração sem que tudo isto aconteça – Mt 24.34
  • A respeito do dia e da hora ninguém sabe, exceto o Pai – Mt 24.36
  • Comparação da vinda do Filho do Homem com os dias anteriores ao dilúvio – Mt 24.37 a 39
  • “Um será levado outro será deixado” – Mt 24.40 e 41
  • Exortações à vigilância – Mt 24.42 a 51
    • Não sabeis – Mt 24.42
    • O exemplo do pai de família – Mt 24.43 e 44
    • Fiquem apercebidos – Mt 24.45
    • Exemplo do servo fiel – Mt 24.46 e 47
    • Mau exemplo do servo infiel – Mt 24.48 a 51

 

MATERIAL EXCLUSIVO DE LUCAS

Apesar de Lucas indicar que sua narrativa é resultante de uma pesquisa exaustiva – Lc 1.1 a 4 – há elementos que não se encontram no relato de Mateus indicando que o Evangelho de Mateus era apenas uma de suas muitas fontes.

  • Sobre o dever de não seguir os falsos cristos – Lc 21.8
  • Ocorrência de epidemias – Lc 21.11
  • Coisas espantosas e grandes sinais do céu – Lc 21.11
  • Os seguidores de Jesus serão perseguidos por causa do seu nome e darão testemunho de Cristo – Lc 21.12 e 13
  • Advertência a que não se preocupem com o que responder – Lc 21.14 e 15
  • Os seguidores de Jesus serão traídos por seus pais, irmãos, parentes e amigos – Lc 21.16
  • Promessa de que nenhum fio de cabelo de nossa cabeça se perderá – Lc 21.18
  • Na nossa perseverança ganharemos nossa alma – Lc 21.19
  • Jerusalém será sitiada – Lc 21.20
  • Aqueles dias serão dias de vingança do Senhor – Lc 21.22
  • Muitos cairão ao fio da espada e outros serão levados cativos para todas as nações – Lc 21.24a
  • Jerusalém será pisada pelos gentios até que se cumpra o tempo dos gentios – Lc 21.24b
  • Homens desmaiarão diante da expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo – Lc 21.26a
  • Exortação a que levantemos nossa cabeça porque nossa redenção está próxima – Lc 21.28
  • O reino de Deus está próximo – Lc 21.31c
  • Não passará essa geração sem que tudo aconteça – Lc 21.32
  • Exortação a que nos acautelemos e não nos deixemos levar pelas preocupações deste mundo – Lc 21.34
  • O dia da vingança de Deus sobrevirá a todos os que vivem sobre a face da terra – Lc 21.35
  • Exortação a que vigiemos, a todo tempo, orando para que possamos escapar de todas essas coisas – Lc 21.36

 

PONTOS EM COMUM NAS NARRATIVAS

Tanto o relato de Mateus (Mt 24) quanto o relato de Lucas (Lc 21) apontam para os mesmos eventos: 1) Aqueda de Jerusalém em 70 AD; e 2) A Segunda Vinda de Cristo em ocasião indefinida.

  1. Surgirão falsos cristos e enganarão a muitos – Mt 24.5 e Lc 21.8
  2. Haverá guerras e rumores de guerras – Mt 24.7 e Lc 21.9 e 10
  3. Jerusalém será cercada – Mt 24.15 a 21 e Lc 21.20 a 24
  4. Haverá uma grande tribulação como desde o princípio do mundo nunca houve – Mt 24.21
  5. Haverá grandes sinais no céu: o sol se escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão dos céus – Mt 24.29 e Lc 21.25 e 26
  6. Aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem e todos verão o Filho do Homem vindo com poder e grande glória – Mt 24.30 e Lc 21.27
  7. Devemos aprender a parábola da figueira – Mt 24.32 e 33 e Lc 21.29 a 31
  8. Os céus e a terra passarão, mas as palavras de Jesus não passarão – Mt 24.35 e Lc 21.33

 

FATOS E IMPLICAÇÕES

Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima – Lc 21.28

  • FATOS:
  • Haverá duas ocasiões em que Jerusalém será sitiada – em 70 AD e no fim dos tempos.
  • Há dois tempos específicos nos relatos: 1) Princípio das dores; 2) Grande Tribulação
  • Haverá guerras, rumores de guerras, fomes, terremotos e pestes antes Segunda Vinda do Senhor – Mt 24.7 e Lc 21.9 e 10
  • O Evangelho do Reino de Deus será pregado a todo o mundo em testemunho – Mt 24.14
  • Os seguidores de Jesus Cristo serão perseguidos e passarão por muitos sofrimentos antes da Segunda Vinda do Senhor – Mt 24.9 e 10
  • Haverá grande sinais nos céus – Mt 24.29 e Lc 21.25 e 26
  • Homens desmaiarão diante da expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo – Lc 21.26
  • O Senhor virá com poder e grande glória – Mt 24.30 e Lc 21.27
  • Jesus enviará os seus anjos para reunir os seus escolhidos – Mt 24.31
  • A respeito do dia e da hora ninguém sabe, exceto o Pai – Mt 24.36
  • A vinda do Filho do Homem será como foi nos dias anteriores ao dilúvio – Mt 24.37 a 39

 

IMPLICAÇÕES – ADVERTÊNCIAS E PROMESSAS:

  • Seremos perseguidos por causa do nome de Jesus a fim de darmos testemunho de Cristo – Lc 21.12 e 13
  • Não devemos nos preocupar com o que responder – Lc 21.14 e 15
  • Seremos traídos por seus pais, irmãos, parentes e amigos – Lc 21.16
  • Nenhum fio de cabelo de nossa cabeça se perderá – Lc 21.18
  • Na nossa perseverança ganharemos nossa alma – Lc 21.19
  • Devemos levantar nossa cabeça porque nossa redenção está próxima – Lc 21.28
  • Devemos reconhecer que o reino de Deus está próximo – Lc 21.31c
  • Não passará essa geração sem que tudo aconteça – Lc 21.32
  • Devemos nos acautelar e não nos deixemos levar pelas preocupações deste mundo – Lc 21.34
  • Devemos estar vigilantes:
    • Não sabemos a que hora nosso Senhor virá – Mt 24.42
    • Vigilantes como um bom pai de família – Mt 24.43 a 45
    • Apercebidos como um servo fiel – Mt 24.46 e 47
    • Evitando o mau exemplo do servo infiel – Mt 24.48 a 51
  • Devemos aprender a parábola da figueira – Mt 24.32 e 33 e Lc 21.29 a 31
  • Devemos crer que os céus e a terra passarão, mas as palavras de Jesus não passarão – Mt 24.35 e Lc 21.33

CONCLUSÃO:

Os últimos dias serão:

  1. Dias de acerto de contas
  2. Dias difíceis
  3. Dias de ira e indignação do Todo Poderoso
  4. Dias de redenção dos eleitos do Senhor

Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém! – Jd 1.24 e 24

Publicar um comentário